5º Seminário Segalab

Produtores e Técnicos de mãos dadas, sucesso assegurado

Sob o mote “Produtores e Técnicos de mãos dadas, sucesso assegurado”, decorreu, no passado dia 21 de março de 2018, no Espaço AGROS em Argivai – Póvoa de Varzim, o 5.º Seminário organizado pela Segalab – Laboratório de Sanidade Animal e Segurança Alimentar, S.A. em colaboração com a AGROS.

Esta iniciativa surge alinhada com os objetivos estratégicos traçados para o ano de 2018, no sentido de reforçar o posicionamento das Empresas do Grupo como principais parceiros comerciais dos Produtores. A Segalab pretende continuar a desempenhar um papel fulcral e de destaque no apoio a todas as fases da produção, nomeadamente na saúde e bem-estar animal e, na qualidade da nossa matéria-prima de excelência, o Leite.

Além do apoio das empresas participadas do Grupo AGROS, que se fizeram também representar numa vertente expositiva – Ucanorte XXI, Agros Comercial, PEC Nordeste e Lusogenes, o evento contou ainda com a contribuição de diversas parceiras farmacêuticas, nomeadamente a MSD Saúde Animal, Hipra, CEVA, Elanco, Boehringer Ingelheim, Zoetis, Vetlima, Prodivet ZN, Ecuphar, Virbac, Novavet e Zoopan.

O 5.º Seminário Segalab contou com a presença de cerca de 400 produtores e técnicos especializados, e primou por um programa que pretendeu abordar temáticas transversais à bovinicultura leiteira, apresentando uma panóplia de oradores de renome nacional e internacional.

A Sessão de Abertura foi proferida pelo Presidente da Administração da Segalab e do Grupo AGROS, o Sr. José Capela, que congratulou o Laboratório pela forma firme e convicta com que tem vindo a pautar a sua atuação, através do profissionalismo e pró-atividade que lhe é reconhecido.

Seguiram-se as intervenções por parte dos oradores convidados e o primeiro contributo esteve a cargo do Dr. André Preto, Médico Veterinário na MSD Saúde Animal, com o tema “Tempo de Proteger”, onde frisou a importância da biossegurança, biocontenção e do diagnóstico e monitorização nas explorações.

Posteriormente, a Dr.ª Deolinda Silva, Médica Veterinária e Diretora Técnica e de Marketing da Unidade de Negócios de Ruminantes da HIPRA Portugal, pronunciou-se relativamente às “Falhas de Imunização na Aplicação de Vacinas”. Depois de uma breve contextualização acerca de alguns conceitos gerais, como o enquadramento histórico das vacinas, os componentes do sistema imunitário, a resposta imunitária à doença / vacinação, entre outras noções essenciais, a palestrante esclareceu a audiência relativamente à vacinação vs. imunização e apresentou alguns fatores pelos quais a imunização poderia falhar. Em forma de conclusão, a Dr.ª Deolinda Silva referiu que existem diversas decisões e escolhas no que toca à vacinação, nomeadamente:

  • Temos que conhecer as expectativas do protocolo de vacinação e da vacina utilizada;
  • Vacinação não é equivalente a imunização;
  • Fatores ambientais, do animal e do agente patogénico influenciam quantos animais vacinados ficam realmente imunizados;
  • As melhores decisões são tomadas com a ajuda e conselho do médico veterinário assistente da exploração:
  • Conhecimento da vossa exploração e riscos de doença da vossa área geográfica;
  • Timing, posicionamento e utilização dos vários tipos de vacinas;
  • Maneio, segurança e eficácia das vacinas utilizadas;
  • Revisão periódica do protocolo para avaliar resultados e fazer ajustes.

O Dr. José Maria Cardoso, Médico Veterinário em representação da CEVA Saúde Animal, retratou a “Influência da Coxiella burnetti na imunidade”. A temática apresentada de seguida, “Efeitos da Imunossupressão na Performance Produtiva da Vaca Leiteira do Entre Douro e Minho” esteve à responsabilidade do Dr. Juan Cainzos, Consultor Técnico da Elanco Espanha e Portugal, onde expôs os resultados de um relatório relativamente a um estudo desenvolvido na área de Entre Douro e Minho sobre a eficiência na fase de transição, no qual participaram 27 Explorações, num total 2.464 animais.

Por fim, a última sessão do painel da manhã – “Importância da Reidratação de Vitelos após Diarreia”, pelo Dr. Miguel Lopes Jorge, Diretor de Marketing e Serviços Técnicos Ruminantes e Suínos da Boehringer Ingelheim Animal Health Portugal, que interveio sobre a importância da diarreia neonatal, quais as suas principais causas e consequências. Indicou, ainda, quais os métodos eficazes de tratamento, assim como a solução da Boehringer Ingelheim para esta patologia, através do Benfital Plus.

Após uma breve pausa para convívio e interação comercial, os trabalhos foram retomados com a apresentação “O ABC da Imunidade do Vitelo Recém-nascido” pela Dr.ª Marisa Bernardino, Médica Veterinária nos Serviços Técnicos na área de Ruminantes da Zoetis, definindo como fundamentais nesta temática os Anticorpos, o Bem-estar e o Colostro.

De seguida, foi a vez do Dr. João Pacheco, Médico Veterinário na Segalab, expor alguns dos casos práticos na região de Entre Douro e Minho sobre secagem de vacas sem recurso a antibióticos.

O evento terminou com o Dr. Nuno Tavares, Técnico da Cooperativa Agrícola de Coimbra, que também trouxe à plateia alguns casos práticos na experiência da utilização de um método inovador de diagnóstico de gestação.

Ano após ano tem-se verificado uma forte adesão por parte dos Produtores, o que confirma o sucesso desta iniciativa e reforça a relevância do papel desempenhado pela Segalab, inserida no Grupo AGROS e no mercado da produção leiteira nacional, na prestação de serviços integrados de análises veterinárias, serviços técnico-veterinários de apoio às explorações leiteiras, que contribuem para a melhoria da qualidade do leite, da saúde, e do bem-estar animal.

Últimas Notícias